Siga            
Início » Notícias
Notícias

 

Com extensa programação, Odisseia inicia série de jornadas acadêmicas da Argo



Professor Anderson Sant'Anna, da Fundação Dom Cabral, em palestra durante a jornada

O pontapé inicial para uma jornada com mais de 170 horas de atividades foi dado nesta segunda-feira (01), por alunos e professores da Escola de Negócios, Tecnologia e Inovação do Cesupa - Argo. A data marcou a abertura da Odisseia – I Jornada Acadêmica da Argo, que tem programação em três turnos até esta sexta-feira (05) na Unidade Alcindo Cacela I e também no Hotel Sagres. O evento é um mergulho na proposta da escola e envolve a realização de mostras, oficinas, workshops, palestras, torneios e desafios. 

Para vivenciar a Odisseia, os estudantes podem escolher entre mais de 40 atividades dentro da programação. Os temas envolvem as diferentes áreas de atuação existentes na Argo que passam por assuntos como desenvolvimento de games, técnicas para negócios, marketing digital, criatividade, perícia digital, liderança de pessoas e muitos outros tópicos considerados pertinentes no mercado atual.  A ideia é ampliar as oportunidades de capacitação dos alunos de forma integrada, como versa a proposta da Argo. 

Na avaliação da diretora da Argo Gisele Abrahim, antes mesmo do término da semana de programação, a Odisseia já mostra ter atingido o seu objetivo central. “A diversidade de escolhas que os alunos encontram na jornada é justamente o espírito da Argo. Aqui temos atividades específicas de cada um dos cursos, a aproximação do mercado, ampliação de oportunidade de formação e também inovação. Então conseguimos cumprir os quatro objetivos da Argo”, observa Gisele. 

Um dos destaques da programação da Odisseia é o desafio Solucionare, em que três empresas convidadas apresentam problemas reais para que os estudantes apresentem saídas para eles. Dois dias da programação são dedicados para esse desafio que, ao todo, terá duração de 12 horas. “O Solucionare é mais uma forma de mostrar a sinergia entre os cursos, já que envolve alunos de diferentes, e a sinergia com o mercado”, explica a diretora da Argo.

Novas competências – Acompanhando as transformações da sociedade, que refletem na maneira como os novos profissionais são preparados para suas carreiras, a Odisseia convidou uma série de palestrantes para abordar temas sob o olhar do novo mercado. 

No primeiro dia de jornada, os participantes puderam ouvir experiências sobre “Ética nos Negócios - Refletindo o hoje, projetando o amanhã” com Júlio Gonçalves, diretor de Compliance na Jaloto Transportes Ltda; “Small Act - Pequenas ações, grandes revoluções”, com o empresário Paulo Igor; “Game Designs e Realidade Virtual - Experiências de mercado”, com Carlos Waldney da Delta Studio, “Liderando pessoas, carreiras e competências”, com o professor da Fundação Dom Cabral, Anderson Sant'Anna e “Novos caminhos para a Educação Superior brasileira”, com o vice-reitor do Cesupa, Sérgio Mendes.

A variedade dos temas inseridos na Odisseia despertou o interesse dos estudantes, que compareceram em grande número durante toda a programação. A aluna do curso de Publicidade e Propaganda, Luísa Bezerra esteve na palestra sobre ética e deu a sua opinião. “Quando você lida com negócios, lida com ética também por isso a palestra foi muito necessária. Falar sobre moral, ética e confiabilidade é muito importante”, avaliou a estudante. 

As transformações profissionais ficaram ainda mais evidentes aos participantes da jornada durante a palestra do professor Anderson Sant'Anna. Ele sinalizou as competências essenciais esperadas pelo mercado, que vão além do conhecimento específico de determinada área. “Hoje o trabalho em equipe se torna uma competência extremante requerida, pois o mundo é muito complexo. A qualificação não assegura vencer o campeonato, mas apenas entrar no jogo”, frisou Anderson. 

E foi discorrendo sobre as mudanças vividas pelo Ensino Superior para essas necessidades atuais que o vice-reitor do Cesupa encerrou a primeira noite da Odisseia. Sérgio Mendes disse que o nascimento da Argo se deu observando essas transformações e projetando um novo conjunto de informações para a formação dos novos profissionais. “O ecossistema da Argo envolve empreendedorismo, inovação, graduação, pós-graduação, aceleradoras, startups, coworking. Cada um de nós tem um projeto individual. Não há um projeto de vida igual e a Argo proporciona essa construção”, disse o vice-reitor.

02 de outubro de 2018





 
  X Fechar
  Seu Nome  
  Seu Email  
  Envia Para  
Comentário