Notícias

Alunos de Arquitetura apresentam projetos de abrigos de emergência



O alto volume de notícias envolvendo situações de desastres naturais, crise migratória e acidentes que obrigam a população a ser retirada de casa, levanta uma questão que nem sempre é discutida, mas que é realidade na formação dos futuros arquitetos urbanistas: a realização de projetos de abrigos de emergência. Com esse foco, alunos do primeiro período do curso de Arquitetura e Urbanismo apresentaram nesta quarta-feira (29), o resultado de seus estudos. 

Abrigos de emergência são os espaços projetados para solucionar a necessidade de acomodação de um determinado número de pessoas em decorrência de uma situação fora do comum. Esses espaços devem, não somente atender as necessidades básicas das pessoas, mas também observar quesitos como rapidez de montagem, baixo custo e acessibilidade. O desafio proposto aos alunos era a realização de um projeto com 30 metros quadros, que atendesse todos os quesitos que um abrigo necessita. 

Elaborar um projeto focado em conforto e segurança, proporcionou para Ana Luiza Freitas a oportunidade de compreender como a Arquitetura é fundamental em momentos de crise. “Foi uma experiência muito boa, principalmente para começarmos a entender melhor sobre a estrutura de um abrigo de emergência e também sobre a escolha dos materiais, além de termos feito vários layouts. Foi bem desafiador”, contou a estudante.

O tema abrigo de emergência é um dos assuntos abordados no programa de aprendizagem do primeiro período do curso de Arquitetura e Urbanismo do Cesupa. “Falar desse tema é de suma importância. Estamos vivendo um momento em que várias catástrofes ocorrem e nesse tipo de contexto nós, profissionais da arquitetura, cumprimos uma função de ação social de oferecer para populações um espaço físico adequado, com qualidade e conforto”, afirma o professor Luan Cavaleiro.

A apresentação dos trabalhos foi feita durante a I Mostra dos Projetos Integradores do Curso de Arquitetura e Urbanismo, realizada no auditório da Unidade José Malcher. A mostra foi acompanhada por professores do curso e pelo arquiteto Rui Carneiro, fundador e diretor do escritório Rui Carneiro Arquitetos, além do doutor em arquitetura Giovanni Blanco, do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. 

Texto e foto: Brenda Menezes com supervisão de Lali Mareco
29 de maio de 2019