Notícias

Aluna do curso de Direito vence a 10ª edição Desafio Empreendedor Universitário



Paula, Maria Eduarda e Letícia foram as finalistas do projeto desenvolvido pelo Niej.

Dois meses intensos de muita dedicação e aprendizado. Esse é o resumo das experiências narradas pelas três finalistas do Desafio Empreendedor Universitário na noite desta segunda-feira (01) durante o anúncio da vencedora. O projeto, desenvolvido pelo Núcleo de Inovação e Empreendedorismo Júnior (Niej) do Cesupa, reúne estudantes de diferentes cursos, proporcionando vivências do mundo dos negócios a partir de tarefas realizadas em parceria com empresas já constituídas no mercado. 

99 estudantes se inscreveram nesta edição, a 10ª do Empreendedor Universitário. Dos quase 100 candidatos, 12 foram selecionados para participar do desafio formando as equipes Insight e Criativa. Distribuídos dessa forma, os participantes iniciaram a série de tarefas que estimulam uma série de habilidades necessárias no universo do empreendedorismo como capacidade de trabalhar em equipe, proatividade, liderança, agilidade na tomada de decisões, entre outras. 

Para que a vivência dentro do Empreendedor Universitário seja ainda mais transformadora, o projeto conta com a participação de empresas parceiras. É para os problemas apresentados por elas que os estudantes precisam apresentar soluções. Nesta edição, o desafio contou com seis empresas parceiras: Sol Tecnologia, Sampa, Multiverse, Armazém Belém, Mendes Advocacia e Consultoria, além da DiCasa. Cada empresa representou uma etapa da competição e também a eliminação de um ou mais participantes.

Última tarefa - A etapa final da competição foi alcançada por Letícia Helena Rodrigues, do curso de Engenharia de Produção; Maria Eduarda Coelho, do curso de Direito e Paula Lorena Coelho, do curso de Publicidade e Propaganda. Na tarefa final elas iniciaram suas próprias empresas e se tornaram responsáveis pela produção, divulgação e venda de produtos de suas escolhas. Para conquistar a clientela todas apostaram no ramo das docerias e assim nasceram a Bem-vivido, a Maricota Gourmet e o Muusse. 

As finalistas tiveram uma semana para colocar em prática tudo o que aprenderam durante o desafio e alavancar as vendas de seus produtos gerando o maior lucro. E foi durante esse breve período da etapa final que elas descobriram que o segredo para empreender não vem sozinho e sim através de uma rede de apoio e colaboração. Os relatos de Letícia, Maria Eduarda e Paula na noite do resultado estavam carregados de agradecimentos, inclusive entre elas, mostrando que mesmo sendo adversárias, a admiração prevalecia por todo apoio ao longo do projeto. 

Resultado – Lado a lado as finalistas assistiram ao vídeo com depoimentos sobre a participação do projeto na espera do resultado. Na tela final, a colocação: 1º lugar - Maria Eduarda Coelho. 2º lugar - Paula Lorena Coelho. 3º Lugar - Letícia Helena Rodrigues. A emoção e a amizade mais uma vez prevaleceram e, abraçadas, as estudantes celebraram a conquista de cada uma na competição. 

“Não imaginava vencer. Nunca imaginei que a minha vida mudaria tanto em tão pouco tempo. A minha família que está aqui nesse resultado. Ela foi essencial para isso. Não esperava que meus irmãos, tão pequenos, pudessem me ajudar tanto. Sempre quis ser um exemplo para eles, mas nunca imaginei que eles pudessem fazer isso por mim”, disse Maria Eduarda, que apostou na venda de canudinhos recheados com sabores doces para conquistar a vaga no Programa de Bolsas Ibero-Americanas do Santander Universidades, prêmio do desafio para a primeira colocada. 

Maria Eduarda contou que os três irmãos, a mãe e a avó fizeram parte da equipe que colaborou no preparo, montagem e divulgação de seu produto. A estudante ainda disse teve muitas dúvidas para decidir se se inscrevia ou não no desafio. “Não conseguia me imaginar participando, pois para mim só as pessoas mais incríveis participavam”, revela Maria que pretende utilizar a bolsa em uma universidade de Portugal, país em que a tia, sua inspiração para o nome da empresa, mora. 

Com o resultado, Paula conquistou uma bolsa integral para o Projeto Sócrates 2020 e Letícia uma bolsa de 50% também para o Sócrates do próximo ano.  O Projeto Sócrates Negócios também é uma iniciativa do Niej que busca fomentar a cultura empreendedora entre os estudantes do Cesupa. Os participantes do Sócrates passam cerca de um mês viajando e visitando empresas de referência no Brasil e em países da América Latina.

Texto e foto: Lali Mareco
02 de julho de 2019