Aos Caríssimos Alunos, Professores, Gestores e Colaboradores do Cesupa.

“Eu sou eu e minha circunstância, e se não salvo a ela não salvo a mim”.

Nunca, em tempos recentes, se mostrou tão apropriado o pensamento do filósofo espanhol José Ortega y Gasset, encontrado em seu primeiro livro, Meditações do Quixote (1914). Apresentado a esse autor pelo nosso querido e eterno Reitor, lembro com imensa saudade de meu pai, que ensinava: o próprio autor nos aponta o caminho para entender que “salvar”, aí, quer dizer “buscar o sentido do que nos rodeia”. Nada mais adequado à reflexão para os dias de hoje.

Passadas já cinco semanas desde o nosso primeiro comunicado institucional neste tempo de pandemia, dirijo-me a todos vocês com a finalidade de reafirmar o compromisso do CESUPA com sua comunidade e com a sociedade, diante de um cenário em que a única certeza é a incerteza, no qual cientistas, estudiosos e especialistas do mundo inteiro buscam os melhores caminhos para frear a disseminação da COVID-19, sem que ocorram trágicas consequências sociais e econômicas. O desafio é gigantesco, sem precedentes, ao que parece, na história recente da humanidade.

No âmbito do CESUPA, é oportuno assinalar que somos, antes de tudo e sempre, pela preservação da vida. Ao mesmo tempo, buscamos e encontramos uma trilha possível para prosseguir a caminhada, necessariamente em outro ritmo e de forma diversa da habitual.
Daí a imensa e crescente responsabilidade que vem se impondo sobre nós desde a retomada cuidadosa e atenta das atividades acadêmicas do semestre em curso. Nesse campo, nosso propósito permanece o mesmo: o de que o aluno aprenda.

Com grande entusiasmo, quero registrar o maior reconhecimento, que é mais do que agradecimento, ao trabalho desenvolvido pelos Professores do Cesupa. Mais do que nunca, juntamente com os abnegados Coordenadores dos cursos e demais Gestores acadêmicos, assumiram o protagonismo que se espera dos que verdadeiramente se constituem nos vetores de um projeto educacional edificante. Empenho, dedicação, compromisso e engajamento saem do lugar comum da retórica e definem, de modo substantivo, o caráter das ações promovidas pelos Docentes do Cesupa. Na forma e na medida necessárias às circunstâncias, reinventaram-se para continuar tanto a educar e instruir quanto a inspirar e a encantar, conforme expressões manifestadas pelos próprios alunos.

Quero enaltecer também o trabalho incansável, atencioso e atento dos leais e dedicados Colaboradores do Cesupa, cujo apoio e suporte é absolutamente indispensável à realização de nossas atividades e ao desenvolvimento de nossos serviços educacionais. Tais ações, hoje desempenhadas tanto nas diferentes unidades da Instituição como de casa, devem ser colocadas em relevo, pois representam combustível imprescindível para que o barco siga a sua rota, apesar do mar revolto.

De repente, em circunstâncias inimagináveis, em que a distância nos aproxima, redescobrimos o que há muito já era conhecido por todos nós: somos um time forte e comprometido! Como sempre gosto de repetir, projeto é palavra que encerra ação coletiva e que, se verbo fosse, só poderia ser conjugado na primeira pessoa do plural.

Com efeito, a pandemia é, para todas as sociedades, período de aprendizado. Para enfrentá-la, em meio a múltiplos sentimentos que vão da dor à consolação, da saudade ao afeto trocado virtualmente, precisamos tentar fazer as coisas de uma nova forma, com coragem, serenidade, responsabilidade e imaginação criativa. Lembrando o genial Einstein, é oportuno dizer que na crise deve aflorar o melhor de cada um.

Vamos, portanto, lutar para superar as dificuldades deste momento, com a certeza de que haverá, de modo inescapável, acertos, erros e ajustes de rota. O importante é persistirmos em nossa dedicação, na expectativa de que prevaleça em cada um o verdadeiro espírito de colaboração. Nessa direção, serão sempre bem vindas as proposições construtivas e a disposição de todos para desnudar novos caminhos e novas possibilidades.

Por fim, com muita fé, pautado na relação de confiança estabelecida, há 30 anos, com nossa comunidade acadêmica, e consciente daquilo que a sociedade espera de nós, devo dizer que continuam a nos inspirar e a nos mover os versos inscritos no Hino do CESUPA, de autoria do nosso amado e saudoso João Paulo do Valle Mendes:

“Do CESUPA é nobre a missão: trabalhar para o saber construir, libertar pela educação.”

 

Deus nos abençoe e ilumine! N’Ele, o amor vencerá o medo.

 

Um fraterno abraço a todos,

Sérgio Fiuza de Mello Mendes
Reitor do CESUPA