Notícias

Com envolvimento de cerca de duas mil pessoas e conferência internacional, CONPEDI deixa sua marca em Belém



Professor Dr. Antônio José Avelãs Nunes durante conferência no CONPEDI.

Pela primeira vez em Belém, o Cesupa sediou o XXVIII Congresso Nacional da Sociedade Científica de Direito, o CONPEDI. Com uma rica programação que ocorreu do dia 13 a 15 de novembro, contando com a participação de pesquisadores convidados nacionais e internacionais, o CONPEDI envolveu cerca de 1700 participantes, número que ultrapassou as expectativas segundo o professor Jean Carlos Dias, representante do Cesupa na comissão de organização do evento. Além de comemorar os 30 anos da Sociedade Científica, a agenda do evento coincidiu com o mês de comemoração dos 20 anos da graduação em Direito do Cesupa, enriquecendo a experiência dos participantes, principalmente daqueles que integram o corpo docente do Centro Universitário.

A proposta do tema do congresso “Direito, desenvolvimento e políticas públicas: Amazônia do século XXI”, partiu da linha de pesquisa do programa de pós-graduação em Direito da instituição hospedeira. "Nós queremos olhar como contribuir para evolução da nossa região, mas sabendo que ela está integrada em um discurso, um problema nacional e que ela também está integrada numa dinâmica internacional. É um olhar da Amazônia para o mundo, essa é a perspectiva do nosso programa. Nosso objetivo maior é aplicar essas pesquisas na sociedade", explica professor Jean Carlos.

O evento foi composto por mais de 10 painéis que desdobraram o tema do congresso, fóruns, além das apresentações de artigos e pôsteres de pesquisas de alunos da graduação aos grandes nomes de pesquisadores jurídicos, uma das peculiaridades dessa edição. "Tivemos a participação maciça das graduações em Direito aqui da região e o Cesupa entrou com mais de 50% desse contingente. Todos nós professores do Programa de Pós-graduação em Direito orientamos os pôsteres, então os alunos de graduação já têm contato com a pesquisa em pós-graduação. Isso foi uma realidade nova, uma expectativa que tínhamos e que foi muito além do esperado", aponta Jean.

A pesquisa jurídica no Pará está presente em três programas de pós-graduação: na Universidade Federal do Pará, na Universidade da Amazônia, e no Cesupa. "Esses programas têm abordagens diferentes e focos diferentes, o que nos leva a sustentar que nós temos no nosso estado uma certa complementaridade. Contudo, o Cesupa oferece um portfólio de atividades que estão focadas no desenvolvimento institucional da sociedade paraense, do Estado e das instituições na nossa região, de tal forma que acabou extrapolando: hoje o nosso programa, que se concebeu como programa local, está se tornando regional. Já recebemos alunos de outros estados que procuram nossa instituição porque acham que ali tem um modelo de pesquisa que é interessante e que, sobretudo, está voltando para a alteração da realidade, que se pretende transformar", comenta Jean Carlos, que também é coordenador do Programa de Pós-Graduação em Direito do Cesupa, o PPGD.

Comemoração -  A Revista CONPEDI desta edição está mais que especial. Sendo ano de muitas comemorações e homenagens, ela consta com apresentação do Cesupa e do CONPEDI e partes comemorativas aos aniversários de 30 anos da Sociedade e aos 20 anos da instituição. Há também uma entrevista com o professor Dr. Antônio José Avelãs Nunes, da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, que foi o homenageado do evento e autor dos livros lançados na conferência internacional inclusa na programação.

Na conferência, realizada na noite do dia 14 de novembro, Avelãs abordou o tema “A globalização - perigos e desafios”. Em sua fala, o professor catedrático jubilado da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, abordou diversos aspectos do que considera a crise do capitalismo e de que forma essa crise tem abalado, de maneira recorrente, a economia de vários países. “Ninguém defenderá que o acontecimento do capitalismo, a exploração econômica sistemática dos produtores colonizados e o desenvolvimento dos consumos imperialistas foram uma coincidência incontornável do desenvolvimento científico e tecnológico do Século XIX”, disse o professor ao fazer uma retrospectiva histórica. 

Após a fala, Avelãs Nunes realizou o lançamento dos livros Economia e Direito. Direito e Economia (Editora Cesupa) e Os Caminhos da Social-Democracia Europeia (Editora Tirant Brasil). O professor Sérgio Mendes Filho falou sobre o orgulho, para a Editora Cesupa, em realizar a publicação de uma obra do professor Avelãs. “Esse livro é passado, presente e é o nosso futuro. Passado, pois quem cuidou dessa Editora foi o nosso eterno reitor, que cuidava de cada livro como se fosse seu. É memória que fica conosco e que estará sempre entre nós. É presente em todos os sentidos. Presente, pois temos a graça de estar com o professor Avelãs já que ele está presente fisicamente entre nós. Nos entrega o presente de podermos, uma editora no Norte do país, editar o professor Avelãs. Nós não editávamos um livro, exclusivamente com o nosso selo, há mais de cinco anos. A Editora Cesupa, renovada, cheia de energia, refundada em uma ocasião especialíssima, olha para o futuro a partir da obra do professor Avelãs”, disse Sérgio Mendes Filho. 

Texto: Anaís Moraes e Lali Mareco | Foto: Lali Mareco
19 de novembro de 2019