Notícias

Homenagens marcam as duas décadas do curso de Direito do Cesupa



Arthur Homci entrega placa de homenagem aos membros da Administração Superior do Cesupa, Sérgio Mendes, Sílvia Pessôa e João Paulo Mendes Filho.

Em uma noite repleta de memórias, o curso de Direito do Cesupa celebrou os seus 20 anos. Foi durante uma cerimônia realizada nesta segunda-feira (18), com a reunião de aproximadamente 200 convidados, que diferentes pessoas puderam reviver e celebrar o crescimento e as conquistas alcançadas pelo curso de Direito nessa trajetória. Além de homenagens a uma série de pessoas e instituições que colaboraram para o caminhar do curso, a cerimônia também contou com a Conferência Magna “A cultura jurídica brasileira no Século XXI”, proferida pelo professor Dr. José Reinaldo de Lima Lopes, responsável pela Aula Magna que inaugurou o curso, há 20 anos.

A concepção do projeto do curso de Direito é fruto do entusiasmo de João Paulo do Valle Mendes, fundador do Cesupa, por uma educação inovadora e integradora. A base tida como inspiração para a construção do curso surgiu com o livro “O Primeiro Ano – Como se faz um advogado”, do norte-americano Scott Turow. Foi a partir da preocupação em trabalhar uma nova proposta curricular no ensino jurídico paraense que o curso de Direito do Cesupa começou a ser esboçado.

Egresso e hoje coordenador do curso, o professor Arthur Laércio Homci lembrou da essência que é base para o avançar da graduação em Direito. “Esse curso é composto por alguns ingredientes que conjugados fazem com que tenhamos o nosso trabalho reconhecido mediante muito empenho. Esse curso é marcado por pessoas sonhadoras e o maior deles, sem sombra de dúvidas, é o nosso eterno reitor, professor João Paulo do Valle Mendes. Foi a partir do sonho dele, de desenvolver uma experiência educacional diferente na Amazônia, que surgiu o curso de Direito do Cesupa. E outras tantas pessoas nesses 20 anos sonharam e sonham conosco”, disse Arthur. 

A presença do professor José Reinaldo de Lima Lopes deu um tom ainda mais especial para a celebração. O convidado lembrou de sua passagem pelo Cesupa para a inauguração do curso e da felicidade em ver a evolução do projeto no decorrer desses anos. “Essa oportunidade de compartilhar ideias com todos vocês é para mim um motivo de muita honra e de muita alegria, de ver como frutificou desde aquela data 20 anos atrás. Naturalmente não era outra coisa que deveríamos esperar. Quando fui convidado para a primeira aula, eu já sabia da seriedade de intenções dos organizadores do curso e vim com muito gosto e hoje volto com muito gosto e com muita alegria, inclusive por rever aqui queridos amigos. Belém tem para mim uma ressonância afetiva”, revelou o professor. 

Homenagens – Mais de 40 pessoas e instituições que contam com participação marcante na história do curso de Direito foram homenageadas durante a noite. Entre a lista de agraciamento estiveram representações discentes, órgãos do Poder Judiciário, Instituições de Ensino Superior, entidades de classe, professores que já atuaram e que ainda permanecem no curso, colaboradores, além do fundador do Cesupa, João Paulo do Valle Mendes. 

“Há várias maneiras de agradecer e eu acho que a mais intensa, é quando as palavras não dão conta, e a gente faz um apelo para as pessoas escutarem o nosso coração. Aí eu acho que a gente agradece com uma intensidade plena e o agradecimento que faço é em nome da Administração Superior. O que nos move é um desejo incessante de que possamos ter, a partir da Educação Superior, instituições mais fortes e mais comprometidas neste país que carece mais e mais deste fator indispensável para que realizemos juntos esse chamado sentido público da construção social”, disse ao encerrar a noite de celebração, o reitor do Cesupa, Sérgio Mendes. 

Texto: Lali Mareco | Foto: Thiago Gomes
19 de novembro de 2019