Notícias

 Sustentabilidade e regionalidade marcam produtos da III Feira de Tecnologia Farmacêutica



O peel off foi um dos 13 produtos apresentados durante o evento.

Na última quinta (28), os alunos do 8º período de Farmácia expuseram os produtos resultantes do estágio em medicamentos. Com o tema “Inovação e Sustentabilidade”, foram apresentados 13 produtos biosustentáveis durante a III Feira de Tecnologia Farmacêutica, realizada na Unidade Nazaré. A feira envolveu a produtos de três categorias: fitoterápicos, cosméticos e cosmecêuticos, os cosméticos com ação terapêutica.

O objetivo da feira é possibilitar que aluno que está no estágio desenvolva um produto desde seu início, preparando os futuros farmacêuticos para o mercado de trabalho. "Quando ele sair do Cesupa e for contratado por uma empresa, ele saberá qual caminho seguir. Não queremos que o aluno chegue no estágio encontre uma base pronta e só incorpore no reativo, mas sim parta do zero", explicou Andréa Melo, coordenadora do curso de nutrição e também do estágio em medicamentos.

"Esse produto é o ponto alto do curso, pois o aluno que está no 8º período tem que resgatar conteúdo do 1º já que ele trabalhará com plantas, lembrar os conceitos da botânica, escolher qual parte da planta ele irá usar… Eu digo para eles que essa feira é uma revisão do curso, pois eles resgatam assuntos do início até os conhecimentos desse semestre, condensando tudo em um produto, que apresente base de itens regionais", acrescentou a professora.

A aluna Lucélia Baltazar ressalta sobre a importância do resgate regional. "É muito interessante como a universidade nos dá a oportunidade de aproveitar produtos da nossa região e repensar uma forma de reapresentá-los para o mercado", comenta. Os alunos foram instigados a desenvolver produtos de forma inovadora, criativa e sustentável, como um dos produtos de Lucélia: o sabonete líquido esfoliante. "Nosso produto, por exemplo, é à base de patauá. Utilizamos o fruto como um todo, já que para obter o óleo que usamos na máscara peel off, o fruto passa por uma prensagem que gera um resíduo de onde desenvolvemos o esfoliante facial. Mesmo que esse resíduo seja biodegradável, ainda é rico em ativos, por isso quisemos aproveitá-lo. No final, temos um produto sustentável, pois reaproveitamos todas as partes do patauá”, explicou a estudante animada.

Envolvimento e pesquisa - No futuro, a ideia é que a feira também acolha alunos de outros períodos. Nesta edição, por exemplo, alunos do 2º e 4º períodos apresentaram suas pesquisas nas suas disciplinas relativas. "Queremos que a feira não se restrinja mais ao produto farmacêutico, mas mostre desde cartilhas informativas para uma instituição até à pesquisa de insumos", conta coordenadora.

Texto: Anaís Moraes com supervisão de Lali Mareco | Foto: Francisco de Moraes
03 de dezembro de 2019