Notícias

 Cesupa vacina colaboradores da instituição contra a COVID-19



O Vice-Reitor do Cesupa, João Paulo Mendes Filho aplicou a primeira vacina no professor José Joaquim de Oliveira.

No dia 29 de janeiro, o Cesupa recebeu e disponibilizou 32 doses da vacina CoronaVac contra a COVID-19. Entregue pela Secretaria Municipal da Saúde (SESMA), o lote foi destinado a colaboradores da Área da Saúde enquadrados no grupo prioritário de classificação de risco. A campanha de vacinação institucional integra o programa de imunização realizado no Pará e obedece as normas estabelecidas pelas autoridades sanitárias nesta primeira fase, que visa, dentre outros critérios, a vacinação de pessoas com atuação em ambiente ocupacional de maior risco para infecção (Hospitais, Unidades de Pronto-Atendimento e Unidades Básicas de Saúde).

As primeiras doses da vacina foram aplicadas pelo Vice-Reitor do Cesupa, professor Drº João Paulo Mendes Filho, que descreveu o momento histórico como um compromisso do Centro Universitário com seus profissionais. Mesmo envolvido pelo sentimento de alegria pelo início da imunização, o Vice-Reitor sinalizou a necessidade da manutenção das atitudes de prevenção em relação ao Novo Coronavírus. 

“A parceria com as instituições de ensino atuantes na Área da Saúde proporcionou doses que beneficiarão uma fração de nossa comunidade, de docentes, colaboradores e residentes, integrantes da primeira etapa de prioridade. Contando com a compreensão e a empatia daqueles que ainda precisarão aguardar um pouco mais, reafirmo nosso compromisso de continuar atuando com zelo e extremo critério em todo esse processo. Além de permanecer cuidando da preservação dos protocolos de biossegurança dos ambientes acadêmicos institucionais”, ressaltou João Paulo Filho.

O professor do curso de Medicina, José Joaquim de Oliveira Neves foi o primeiro a ser vacinado. “Para mim é um privilégio. Me sinto lisonjeado com a honraria e ainda com a deferência de ter sido aplicada pelo doutor João Paulo Mendes Filho, um grande amigo nosso. A vacina é inquestionável para combater este poderoso vilão que surgiu em 2020”, destacou o professor. 

Muito além do sentimento pessoal, o professor Haroldo Matos classificou a chegada da vacina como um fator fundamental para a manutenção da saúde pública. “Acredito que o principal papel da vacina seja reduzir a pressão sobre o sistema de saúde, reduzir as internações, casos graves e principalmente os óbitos. Esse é o papel mais importante da vacinação, precisamos vacinar o maior número de pessoas possível, especialmente as que se encontram em grupos de risco. Até nos emociona isto finalmente estar acontecendo, é gratidão a Deus e à ciência!”, disse o  professor que também recebeu a primeira dose da CoronaVac.

Cláudio Galeno de Miranda Soares, também é docente do curso de Medicina e, para ele, ter sido contemplado pela campanha de vacinação é uma forma de ensinar seus alunos e, principalmente, ser uma referência. “Nós, como professores, devemos dar exemplo, este que deve ser vivido. Considerando o poder resolutivo da vacina, é de extrema importância nós mostrarmos e acreditarmos em sua eficácia. Esta é a mensagem que gostaria de deixar além do afastamento social, higienização e uso da máscara. Acredite na ciência e ensine sempre que puder”, finalizou. 

Desde março de 2020, com o início da pandemia, o Cesupa vem adotando medidas de biossegurança visando a preservação da saúde de toda a comunidade acadêmica. As medidas adotadas, orientações e legislação vigente dentro desse contexto estão em constante atualização e  podem ser consultadas no endereço: https://www.cesupa.br/saibamais/Pergfrequentes/.

Texto: Ádria Pereira com supervisão de Lali Mareco e Laura Quaresma | Foto: Laura Quaresma.
08 de fevereiro de 2021