Notícias

Projeto NutriAção leva educação nutricional para crianças do preventório Santa Terezinha


25 de junho de 2021


Já pensou em aprender a importância das frutas do nosso dia a dia, como o açaí e a pupunha, por meio de jogos? No projeto de extensão NutriAção, os alunos do curso de Nutrição tornam esse aprendizado possível e muito lúdico. Inicialmente desenvolvido para atender as crianças internadas no Hospital de Clínicas Gaspar Vianna, em Belém, o projeto realizou no último dia 11, ações com a comunidade assistida pelo Preventório Santa Terezinha.

Desenvolvido desde 2018 por estudantes, sob a orientação da professora Sandra Figueiredo, o NutriAção promove ações de saúde mensais, por meio de Educação Alimentar e Nutricional (EAN). “O projeto surgiu com a inquietação de alunas que estavam no 5° período do curso, frente à situação das crianças atendidas nas aulas práticas da disciplina Avaliação Nutricional. Todo o planejamento é realizado em conjunto com os alunos e a execução é toda feita por eles”, explicou a professora.

A EAN consiste em estratégias sistematizadas que têm como objetivo o estímulo de hábitos alimentares saudáveis, o incentivo da cultura e valorização da alimentação como elemento fundamental para a vida. Com as crianças e jovens atendidos pelo Preventório, a dinâmica “Trilha da Alimentação”, similar a um jogo de tabuleiro em que se avançam casas, ao passo que se acertam as respostas, ajudou a construir o conhecimento sobre alimentação adequada e saudável.

Alice Lima, que é estudante do 5º semestre de Nutrição e voluntária do projeto há um mês, ressalta o papel do nutricionista na promoção de ações de educação nutricional, especialmente em comunidades menos assistidas. “Infelizmente, ainda faltam informações para que as crianças não desenvolvam doenças crônicas ligadas à alimentação ou, até mesmo, apresentem deficiências nutricionais na infância. Atividades como essa, nos mostram o quanto ações de educação em alimentação são necessárias, tanto na promoção da socialização entre elas, quanto no aprendizado sobre os alimentos que gostam e no incentivo a consumir aqueles que ainda não conhecem”.

A nutricionista clínica Marina Moreira iniciou o voluntariado no NutriAção em 2018 e, mesmo depois de formada, não deixa de participar das atividades do projeto. “Sempre digo que foi o projeto quem me escolheu e desde então, só não participo das ações, se estiver doente. A atividade com crianças nos faz crescer como ser humano e nos exige constante criatividade para estimulá-las. Além disso, o projeto nos proporciona inúmeros relatos de casos, que podem ser aprofundados em artigos para participar de congressos de Nutrição e revistas nacionais e internacionais”, reforçou. A chamada para participar do projeto acontece anualmente e, é voltada para alunos a partir do 4º semestre do curso de Nutrição do Cesupa.

Texto: Gisele Nogami com revisão de Laura Quaresma
25 de junho de 2021