Notícias

Cesupa é o primeiro centro credenciado da American Heart Association na região Norte


16 de agosto de 2021


Com o credenciamento, o Cesupa se habilita a ministrar os cursos de ACLS e BLS. Foto: Maycom Carvalho

Um novo ciclo se inicia para a história do Cesupa e para o aperfeiçoamento dos profissionais da saúde, na região. A partir deste novo semestre, o campus João Paulo do Valle Mendes, passa a abrigar o primeiro centro credenciado da American Heart Association (AHA), no Norte do país, habilitado para ministrar os cursos de ACLS (Advanced Cardiovascular Life Support / Suporte Avançado de Vida em Cardiologia) e BLS (Basic Life Support / Suporte Básico de Vida), que têm validade internacional. A AHA é uma organização sem fins lucrativos, responsável pela publicação científica das Diretrizes para Ressuscitação Cardiopulmonar (RCP) e do Atendimento Cardiovascular de Emergência (ACE), e que tem como objetivo reduzir a taxa de mortalidade por doença coronária, acidente vascular cerebral e fatores de risco.

A certificação do Cesupa coroa uma trajetória de nove meses, iniciada em novembro de 2020, com a parceria entre a instituição e o Hospital do Coração do Estado de São Paulo (HCor-SP), com vistas a implementar o Centro de Formação. De lá até a habilitação do centro universitário, 15 docentes dos cursos de Medicina, Enfermagem e Fisioterapia passaram por cursos presenciais e supervisionados, até serem certificados como instrutores dos cursos de BLS e ACLS.

Em todo o país, a AHA conta com 62 centros credenciados e para o facultado da AHA, Hélio Penna Guimarães, a implementação de um centro no Norte é uma conquista para os profissionais da área da saúde. “Como a região não contava com nenhum centro de treinamento da AHA, os cursos de ACLS e BLS que ocorriam, eram realizados por centros de outros estados, o que acabava encarecendo o custo. Para os profissionais da saúde, esta é uma grande oportunidade, uma vez que os cursos são exigidos e validados no mundo inteiro, além da certificação ser uma exigência para atuar em muitos hospitais no Brasil”, ressaltou. 

O coordenador de pós-graduação do Cesupa, Leonardo Costa, avalia que este diferencial agregará ainda mais qualidade à formação de graduandos e pós-graduandos de Medicina, de outros cursos da saúde da instituição, e para o atendimento prestado à comunidade amazônica. “A conquista é gigantesca, pois agora podemos capacitar a comunidade e profissionais de saúde na nossa instituição, e profissionais da saúde já atuantes no mercado local, como hospitais, atendimento pré-hospitalar, clínicas e outros, visando um melhor atendimento a nossa população e de toda a região Norte do país”, avaliou. A certificação é válida por dois anos e, posteriormente, é renovada por igual período, de acordo com as atividades desempenhadas pelo centro.


Cursos – em setembro, o Cesupa ministrará cursos de Simulação Realística para situações de emergência, entre eles, o de ACLS e BLS. O ACLS é voltado para médicos, enfermeiros, estudantes (do último ano de Medicina e de Enfermagem), pós-graduandos e residentes de Medicina e Enfermagem; enquanto o BLS contempla todos os interessados em aprender suporte básico de vida, mesmo os que não disponham de conhecimento na área da saúde. No mesmo mês, haverá ainda o curso de ATLS (Advanced Trauma Life Support / Suporte Avançado de Vida no Trauma), também direcionado a médicos e estudantes.

Toda a programação acontecerá no Laboratório de Simulação Realística do Cesupa, no campus João Paulo do Valle Mendes. A previsão é de que, a partir do primeiro semestre de 2022, o espaço seja ampliado, oferecendo novas oportunidades de treinamentos, conforme explica o Vice-Reitor do Cesupa e Pró-Reitor de Pós-Graduação, Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico do Cesupa, João Paulo Mendes Filho. “No momento, o Laboratório de Simulação Realística funciona no ambiente de Habilidades do curso de Medicina e, no próximo ano, deverá se mudar para onde (atualmente) funciona o CEMEC (Centro de Especialidades Médicas do Cesupa). Estas alterações atenderão os cursos de graduação em saúde, especialmente na área das Habilidades Clínicas, além da pós-graduação e uma demanda de cursos externos, expandindo o portfólio de capacitações ofertadas pela instituição”, adiantou.

Com as ampliações dos espaços, o CEMEC também receberá benfeitorias e se mudará para um novo prédio, na avenida Governador José Malcher, o que deverá dobrar a capacidade de atendimentos prestados à comunidade.

Texto: Gisele Nogami com revisão de Laura Quaresma
16 de agosto de 2021