Notícias

Jornada aborda os impactos das atividades de extensão universitária do Cesupa na sociedade


29 de abril de 2022


Acadêmicos apresentam seus pôsteres acadêmicos na programação da Jornada de Iniciação Científica. Foto: Caroline Azevedo

A 8ª edição da Jornada de Iniciação Científica, Tecnológica e de Extensão Professora Elza Dantas, realizada na última quarta-feira (27), no auditório do campus Alcindo Cacela II, reuniu acadêmicos, professores e coordenadores de curso, para compartilhar experiências e os resultados das ações de extensão promovidas pelos cursos de graduação e pós-graduação do Cesupa sobre a sociedade. O evento é, também, uma homenagem à professora e pesquisadora Elza Ezilda Valente Dantas, que inspirou a comunidade acadêmica da instituição a ingressar na pesquisa.

Desde 2002, mesmo antes da curricularização das atividades extensionistas - em 2018, o Cesupa estimula a extensão em todos os seus cursos de graduação, dedicando 40% da carga horária para computar as atividades complementares, entre estas, os serviços de extensão. Atualmente, em plena reformulação de seu Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI, que terá vigência de 2023 a 2027), a temática da extensão e iniciação científica também será revista e norteada pelos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

“As atividades extensionistas são um compromisso institucional e um movimento que sempre foi priorizado nos cursos do Cesupa. A curricularização da extensão demonstrou que nós temos histórias para contar e compartilhar com outras instituições do Brasil. A Jornada é um momento muito importante para compartilharmos as experiências dos projetos e como eles impactam tanto o aprendizado dos alunos que colocam em prática as habilidades que necessitam desenvolver, quanto contribuem para a solução de problemas e atendimento para população que precisa”, disse a coordenadora adjunta de Graduação e Extensão do Cesupa, professora Gisele Seabra, na abertura do evento. 

Resultados - Uma das unidades de ensino e serviço do Cesupa, o NIEJ (Núcleo de Inovação e Empreendedorismo Júnior), atua há mais de 19 anos, com alunos de todos os cursos da instituição e já realizou mais de 30 projetos interdisciplinares, que envolvem o desenvolvimento de comunidades, internacionalização, integração social e oportunidade de geração de negócios. Além do Núcleo, a Clínica de Fisioterapia, a Clínica de Odontologia, o Centro de Especialidades Médicas (CEMEC), o Laboratório de Análises Clínicas (LAC) e o Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) que juntas, realizaram quase 143 mil atendimentos à comunidade, no ano de 2021.

O Cesupa conta ainda, com projetos integradores entre disciplinas e entre os cursos, que desenvolvem ações no Preventório Santa Terezinha, no Centro Social Santo Agostinho e com outros parceiros locais. “Os números de atendimentos demonstram o quanto a ação dos nossos alunos e professores engajados na extensão tem impactado a sociedade”, reforçou Gisele.

Prática - A mesa de diálogos “A extensão universitária e seus impactos na sociedade: ações da graduação e pós-graduação do Cesupa”, foi composta pelo coordenador do Núcleo de Iniciação Científica e Extensão do curso de Medicina, professor Claúdio Teixeira; pela coordenadora de Extensão do curso de Medicina, professora Ana Emília Carvalho; pela coordenadora do curso de Mestrado em Odontologia, professora Patrícia Rodrigues; e, pela coordenadora da Clínica de Direitos Humanos, professora Natália Bentes, que apresentaram também, os resultados e produtos desenvolvidos nas ações de extensão dos cursos que atuam.

O evento contou ainda, com a apresentação e avaliação de 25 trabalhos de alunos do Programa de Iniciação Científica e Tecnológica do Cesupa (PIBICT/Cesupa) e apresentação de 15 pôsteres (banners) acadêmicos. Aluno do 7º período do curso de Publicidade e Propaganda, João Nobre, expôs o banner “Projeto de Extensão da Agência Escola de Comunicação Storm: Atendimento à ONG Casa de Acolhimento Luz da Fraternidade”, que relata o atendimento em planejamento digital elaborado pela agência escola em 2021, que tinha como objetivo buscar o apoio de novos padrinhos para as atividades da ONG.

“Escolhemos trazer esse projeto para a Jornada que mostra o modo de atuação da Storm e sua relevância na formação dos estudantes para o mercado de trabalho. Também, a Casa de Acolhimento foi o primeiro grande cliente externo da Storm e marcou de modo muito positivo, tanto os alunos quanto o Cesupa, daí a relevância de abordarmos esse caso”, destacou.

Para o futuro publicitário, o estímulo à participação em eventos científicos desde os primeiros semestre dos cursos, independente da área de atuação, engrandecem o processo de aprendizagem e estimulam o pensamento crítico entre os estudantes. “Para quem apresenta e para quem assiste a apresentação do trabalho desenvolvido, tem muita relevância para ter acesso e valorizar o conhecimento que nós, alunos, temos capacidade de produzir, ainda durante a graduação”, concluiu.

Texto: Gisele Nogami
29 de abril de 2022