Notícias

XXIII Jornada Jurídica debate o tema “Direito, Mudanças Globais e Impactos Locais”


25 de maio de 2022


Evento contou om mais de 700 inscritos e mais de 50 palestrantes de Belém e de outras cidades. Foto: Divulgação do curso de Direito

O Cesupa promoveu, nos dias 18, 19 e 20/05, a sua XXIII Jornada Jurídica, realizada no campus Alcindo Cacela II. Consolidada como um dos principais eventos jurídicos da Amazônia, a 23ª edição foi marcada por números expressivos que demonstram a relevância acadêmica do evento: foram mais de 700 alunos e egressos inscritos; mais de 80 trabalhos acadêmicos apresentados na modalidade pôster; além de 15 trabalhos artísticos inscritos, entre poesias, pinturas e fotografias.  A organização da Jornada contou com o apoio do Centro Acadêmico do curso de Direito (CADOM) e da Atlética Jurisparta.

Sob o tema “Direito, Mudanças Globais e Impactos Locais”, o evento contou com uma vasta programação em modelo híbrido, com mais de 50 palestrantes, de Belém e de outras cidades, discutindo o contexto atual, decorrente das transformações globais em virtude da pandemia, e também da guerra na Europa, e seus impactos locais.

“O presente nos exige outros olhares. Estamos vivendo outra fase da pandemia, que ainda impõe cuidados e apresenta novos desafios. É a partir dessa perspectiva que propusemos o debate aos nossos alunos e professores. O outro cenário é o da guerra na Europa que tem influência geopolítica e econômica muito grande na nossa realidade local. São mudanças globais que impactam diretamente os contextos locais. Na Jornada, além de incentivarmos a análise crítica dessas situações, estimulamos que a comunidade acadêmica proponha soluções e ideias que possam contribuir efetivamente para transformação dessas realidades”, pontuou o coordenador do curso de Direito, professor Arthur Laércio Homci.

Para a representante do Centro Acadêmico do curso, Luanna Santos, a Jornada é, em muitos casos, o primeiro contato dos estudantes com a pesquisa acadêmica, abrindo oportunidades de carreiras para os discentes. “O crescimento da Jornada reflete o próprio crescimento da instituição que, cada vez mais, tem formado alunos que pensam ativamente sobre a sua realidade, que ingressam no Mestrado, que seguem carreiras acadêmicas e que, também, retornam como professores da instituição. E os alunos do Cesupa vêm se destacando como verdadeiros formuladores do Direito que apontam caminhos para um futuro mais diverso, plural e alinhado com a proteção dos direitos humanos”, destacou.

Transmissão - Durante a abertura do evento, transmitida pelo canal do Cesupa no Youtube, o Reitor da instituição, professor Sérgio Mendes, disse que a Jornada é um momento de celebração e símbolo de resistência. “Para mim, pessoalmente, posso dizer que a Jornada simboliza a síntese do nosso trabalho e mais, hoje, digo que ela simboliza a resistência que precisamos para continuar a navegar. Quero me alinhar a vocês, alunos, para celebrar os professores inspiradores que nós temos, que são os condutores desse projeto de enriquecimento das experiências de vocês”, elogiou.

A abertura da Jornada contou ainda com a conferência “Direito, mudanças globais e impactos locais”, que reuniu virtualmente os professores Sandro Alex Simões, Doutor em Direito pela Università Del Salento/Lecce e professor do Programa de Pós-graduação em Direito do Cesupa, diretamente de Lisboa; a professora Maria Creusa Borges do Programa de Pós-graduação em Ciências Jurídicas do Centro de Ciências Jurídicas da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), que palestrou de João Pessoa; e a professora Natália Bentes, Doutora em Direito Público pela Universidade de Coimbra e coordenadora adjunta do curso de Direito do Cesupa.

Texto: Gisele Nogami
25 de maio de 2022